Serviços

A Tools oferece diversos serviços, selecione o serviço abaixo para visualizar a descrição.

- SISTEMA ELÉTRICO

  • Cálculo Luminotécnico de interiores conforme NBR 5413- NBR 5410
  • Baixa Tensão (Luz e Força); NBR 5410
  • Média Tensão (até 36,2kV); NBR 14039
  • Aterramento Elétrico; NBR-5410-NBR5419
  • Iluminação Externa e Esportiva; NBR 5413- NBR 5410
  • Correção do Fator de Potência
  • Estudos de Curto Circuito e Seletividade
  • Estudo de Fluxo de Potência
  • Estudos de Conexões de PCHs (Pequenas Centrais Hidroelétricas)
  • Elaboração de Laudos e Perícias de conformidades com a NR10
  • Estudo de conexão ao SIN (Sistema Interligado Nacional)

- SISTEMA DE COMUNICAÇÃO

  • Telefonia (tubulação e cablagem interna); TELEBRAS
  • TV a Cabo (tubulação e cablagem para sistemas pré-definidos)
  • Antena Coletiva de TV (Convencional, Sky e Parabólica)
  • Sonorização (tubulação)
  • Interfone (tubulação e cablagem para sistemas pré-definidos)
  • Rede de Computadores "CPD" (tubulação e infra-estrutura para sistemas pré-definidos), cabeamento estruturado e afins
  • Circuito Fechado de TV (CFTV)

- SISTEMA DE SEGURANÇA

  • Elaboração de Prontuário das Instalações Elétricas
  • Proteção Contra Descargas Atmosféricas; NBR- 5419
  • Iluminação de Emergência; NBR- 10898
  • Alarme de Incêndio; NBR- 17240
  • Detectores de Gás; NBR- 17240
  • Alarme contra roubo bancário
  • Circuito Fechado de TV (CFTV). Normas de Segurança Nacional
  • Laudos e Perícias de Segurança do Trabalho

- AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

A Tools fornece Projetos elétricos de automação e controle para máquinas e processos específicos conforme a necessidade de cada cliente. Para segurança de máquinas, elaboramos projetos conforme categoria de segurança IV atendendo a norma NBR 14153, através da aplicação de componentes especiais como cortinas de luz de segurança, relés de segurança, botões de emergência, além de CLP's de segurança que garante a proteção total do operador que trabalha direta ou indiretamente com a máquina. … especialista no fornecimento de projetos elétricos com aplicação de redes de comunicação Profibus, Ethernet, Profinet juntamente com Clp's, IHM's, drivers, inversores e softstarters dos mais diversos fabricantes como Siemens, Rockwell, Control Techniques, Schneider Electric, ABB, Moeller.

O projeto pode ser elaborado dentro das normas internacionais "IEC" para o mercado europeu e "UL" para o mercado americano. … feito em software específico com as seguintes documentações:

  • Diagrama trifilar completo
  • Legenda completa dos símbolos
  • Layout painel
  • Layout placa de montagem
  • Layout bornes
  • Lista de materiais detalhada
  • Lista de materiais para compras

- MEDIÇÕES

Medição nos sistemas trifásicos das seguintes grandezas:

  • Tensão
  • Corrente
  • Potência/Demanda
  • Fator de Potência
  • Freqüência
  • Componentes de Harmônicas
  • Dips & Swells
  • Flicker
  • Desequilíbrio de fases
  • Transientes
  • Inrush
  • Resistência de Aterramento
  • Resistividade do Solo
  • Etc
Fluke 435

- ASSESSORIA TÉCNICA

  • Viabilidade Técnico-Econômica (custo-benefício)
  • Administração e Gerenciamento de Compras em Sistemas Elétricos de Baixa e Média Tensão, Telefonia e Sistemas de Segurança (Iluminação de Emergência, Alarme de Incêndio, Proteção Contra Descargas Atmosféricas, Alarme de Proteção Patrimonial)
  • Análise e Estudo de curto-circuito
  • Estudo de penetração de harmônicas
  • Estudo da eficiência de Sistemas de Proteção Contra Descargas Atmosféricas
  • Estudo da Resistividade do Solo (Uso de software para realização de cálculos e Terrômetro Digital para medições)
  • Análise e Medição da Resistência de Aterramento (Uso de aparelho Digital)
  • Estudo de tarifação de consumidor junto à Concessionária de Energia Elétrica
  • Estudo e Medição do Fator de Carga e Demanda. (Uso de Aparelho com registrador gráfico para Tensão (V), Corrente (A), Potência Ativa (W), Potência Reativa (Var.) e Fator de Potência (Cos Ø)).

- SEGURANÇA DO TRABALHO

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO – LTCAT
(NR-15 – LAUDO DE RISCOS AMBIENTAIS – INSALUBRIDADE

É o documento que caracteriza a parte técnica e legal da Insalubridade e do INSS e tem como objetivo o Reconhecimento, a Avaliação e o Controle dos Riscos Ambientais.

Objetivo: Para caracterização e controle da insalubridade de acordo com a NR 15 da Portaria 3214/78 do Mtb; Subsidiar programas de Higiene Ocupacional; Para atender à legislação prevista nas NR´s 07 (PCMSO) e 09 (PPRA); e

PPRA – PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (NR-09)

Levantamento dos riscos ambientais PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) para elaboração do Plano de Ação voltado para melhorias ambientais que preserve a saúde e a integridade física do trabalhador e o Meio Ambiente.

Aplica-se a todas as empresas com contrato CLT e Públicas. Deve ser feito anualmente ou sempre que houver modificações de métodos e processos de trabalho durante a vigência do mesmo.

Objetivo: Para subsidiar programas de Higiene Ocupacional; Para atender à NR 09 (PPRA); Subsidiar o PCMSO; Apoio à CIPA; Relacionar medidas de Controle.

LAUDO TÉCNICO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS (NR-10)

É o documento que consiste no levantamento das condições atuais das instalações elétricas de ambientes destinado a qualquer tipo de trabalho, com o objetivo de avaliar a conformidade com as normas pertinentes da ABNT e a Norma Regulamentadora  - NR 10.

Aplica-se a todas as empresas, independente do porte ou produto.

Objetivo: Para atender à legislação prevista na NR 10; Para atender à legislação prevista na NBR 5410; Para instalações elétricas de baixa tensão e a NBR 14039 para instalações elétricas de media tensão; Para prevenção de riscos de acidentes ocasionados pelas instalações elétricas em mau estado de conservação e operação.

Laudo técnico DO SISTEMA DE PARA RAIO E ATERRAMENTO (NR-10)
SPDA - Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas

O Laudo Técnico consiste na verificação e levantamento das condições atuais das instalações do sistema de pára-raios, existentes em todas as instalações comerciais e industriais, com objetivo de avaliar a conformidade com a norma da ABNT 5419 e atender ao disposto na NR-10.

Aplica-se a todas edificações que abrigam empresas E edificações verticais de uso misto ou residencial.

Objetivo: Para atender à legislação prevista na NR 10; Para atender à legislação prevista na NBR 5419; Para prevenção de riscos de acidentes ocasionados pelo mau estado de conservação do sistema de aterramento.

assessoria e auditoria em sst-segurança e saÚde do trabalho

É a avaliação qualitativa e quantitativa do desempenho da empresa em relação ao cumprimento da legislação de Segurança e Medicina do Trabalho.

Aplica-se a toda empresa de natureza pública e privada que queira avaliar o seu desempenho em relação à legislação oficial, com base na Portaria 3214/78 do Mtb com emissão de Relatório de Auditoria.

Objetivo: Para subsidiar programas de melhoria da qualidade de vida no trabalho; Para avaliar o desempenho da gestão de SST.

ppp – perfil profissiográfico previdenciário


É um documento com informações obrigatórias prestadas pela empresa ao INSS, que relatam todo o histórico de exposição a riscos ambientais do trabalhador, enquanto a serviço da empresa.

Aplica-se a todas as empresas, independente do porte ou produto.

Objetivo: Possibilitar ao trabalhador o acesso a benefícios da previdência, como aposentadoria ou auxílio acidente de trabalho ou doença; - Para cumprir a legislação da previdência social.

outras assessorias técnicas em segurança do trabalho

Melhoria contínua das condições de trabalho

  • Assistência técnica em Processos trabalhistas – Insalubridade e Periculosidade
  • Organização e apoio técnico a CIPA (s) e SESMT (s)
  • Treinamento de Uso e Conservação de EPI´s

ELABORAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMAS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO :

PCMAT - Programa de Controle de Condições e Meio Ambiente de Trabalho

É um plano que estabelece condições e diretrizes de Segurança do Trabalho para obras e atividades relativas à construção civil,

Aplica-se a estabelecimentos (incluindo frente de obra) com 20 trabalhadores (empregados e terceirizados) ou mais, conforme Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego, que contempla a Norma Regulamentadora nº 18 (NR-18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção). Esta, em seu item 18.3.1, especifica a obrigação da elaboração e implantação do PCMAT.

Objetivo: Garantir, por ações preventivas, a integridade física e a saúde do trabalhador da construção, funcionários terceirizados, fornecedores, contratantes, visitantes, etc. Estabelecer um sistema de gestão em Segurança do Trabalho nos serviços relacionados à construção, através da definição de atribuições e responsabilidades à equipe que irá administrar a obra.

PCA - Programa de Conservação Auditiva

PCA é um conjunto de medidas técnicas simplificadas ou administrativas, distribuídas e mantidas ao longo do tempo, que agindo de forma integrada e complementar entre si, pode servir de substituto temporário a modernização tecnológica e melhoria das condições de trabalho como um todo.

Objetivo: na indústria é proteção da saúde do trabalhador, ou seja, prevenir que os trabalhadores expostos a níveis de ruído perigosamente altos desenvolvam perda auditiva induzida pelo ruído ocupacional (PAIR). 

PPR - Programa de Proteção Respiratória

O programa de proteção respiratória serve para que o empresário tenha certeza de que o seu funcionário está saudável hoje e que continuará no futuro também.

Aplica-se para as empresas em que tem trabalhadores em ambientes com material em suspensão (aerodispersóides) e considerados prejudiciais à saúde conforme Instrução Normativa da Portaria 3214/78 do MTE.

Objetivo: Manter o controle para o correto uso de protetores das vias aéreas (respiratórias), e dos funcionários envolvidos em ambientes contendo elementos em suspensão (aerodispersóides, névoas, fumos, radionuclídeos,
neblina, fumaça, vapores, gases) que provoquem danos às vias aéreas (pulmão, traquéia, fossas nasais, faringe).

PPRPS – Programa de Prevenção de Riscos em Prensas e Equipamentos Similares - NOVO

O Programa de Prevenção de Riscos em Prensas e Equipamentos Similares é um planejamento estratégico e seqüencial das medidas de segurança que devem ser implementadas em prensas e equipamentos similares.

Aplica-se nos estabelecimentos que possuem prensas e/ou equipamentos similares, norteando que nenhum trabalhador deve executar as suas atividades expondo-se às zonas de risco desprotegidas.

Objetivo: Garantir proteção adequada à integridade física e à saúde de todos os trabalhadores envolvidos com as diversas formas e etapas de uso das prensas e/ou dos equipamentos similares.

SAIBA MAIS

O Programa PPRPS

O Ministério do Trabalho e Emprego está atento ao cumprimento em acordo com  a NR 12, Nota técnica 16/2005 e da Convenção Coletiva de Trabalho de Melhoria das Condições de Trabalho em Prensas e Equipamentos Similares de Joinville, SC.

Definições Segundo a Nota Técnica 16

1. Prensas
      São equipamentos utilizados na conformação e corte de materiais diversos, onde o movimento do martelo (punção) é proveniente de um sistema hidráulico/pneumático (cilindro hidráulico/pneumático) ou de um sistema mecânico (o movimento rotativo é transformado em linear através de sistemas de bielas, manivelas ou fusos). As prensas são classificadas em:
1.1. Prensas mecânicas excêntricas de engate por chaveta ou acoplamento equivalente;
1.2. Prensas mecânicas excêntricas com freio/embreagem;
1.3. Prensas de fricção com acionamento por fuso;
1.4. Prensas hidráulicas;
1.5. Outros tipos de prensas não relacionadas anteriormente.
2. Equipamentos similares
São aqueles com funções e riscos equivalentes aos das prensas, incluídos os que possuem cilindros rotativos para conformação de materiais. Consideram-se equipamentos similares:
2.1. Martelos de queda;
2.2. Martelos pneumáticos;
2.3. Marteletes;
2.4. Dobradeiras;
2.5. Guilhotinas, tesouras e cisalhadoras;
2.6. Recalcadoras;
2.7. Máquinas de corte e vinco;
2.8 Máquinas de compactação;
2.9. Dispositivos hidráulicos e pneumáticos;
2.10. Rolos laminadores, laminadoras e calandras;
2.11. Misturadores;
3. Ferramentas (ferramental), Estampos ou Matrizes
São elementos que são fixados no martelo e na mesa das prensas e equipamentos similares, tendo como função o corte e/ou a conformação de materiais, podendo incorporar os sistemas de alimentação/extração relacionados no item a seguir.
4. Sistemas de Alimentação/Extração
São meios utilizados para introduzir a matéria prima e retirar a peça processada da matriz, podendo ser:
4.1. Manual;
4.2. Gaveta;
4.3. Bandeja rotativa ou tambor de revólver;
4.4. Por gravidade, qualquer que seja o meio de extração;
4.5. Mão mecânica;
4.6. Por transportador ou robótica;
4.7. Contínua (alimentadores automáticos);
4.8. Outros sistemas não relacionados anteriormente.
5. Dispositivos de proteção aos riscos existentes na zona de prensagem ou de trabalho:
5.1. Enclausuramento da zona de prensagem, com frestas ou passagens que não permitam o ingresso dos dedos e mãos nas áreas de risco, conforme as NBRNMISO 13852 e 13854. Pode ser constituído de proteções fixas ou móveis dotadas de intertravamento por meio de chaves de segurança, garantindo a pronta paralisação da máquina sempre que forem movimentadas, removidas ou abertas, conforme a NBRNM 272;
5.2. Ferramenta fechada, significando o enclausuramento do par de ferramentas, com frestas ou passagens que não permitam o ingresso dos dedos e mãos nas áreas de risco, conforme as NBRNM-ISO 13852 e 13854;
5.3. Cortina de luz com redundância e auto-teste, classificada como tipo ou categoria 4, conforme a IEC EN 61496, partes 1 e 2, a EN 999 e a NBR 14009, conjugada com comando bimanual com simultaneidade e auto teste, tipo IIIC, conforme a NBR 14152 e o item 4.5 da NBR 13930. Havendo possibilidade de acesso a áreas de risco não monitoradas pela(s) cortina(s), devem existir proteções fixas ou móveis dotadas de intertravamento por meio de chaves de segurança, conforme a NBRNM 272. O número de comandos bimanuais deve corresponder ao número de operadores na máquina, com chave seletora de posições tipo yale ou outro sistema com função similar, de forma a impedir o funcionamento acidental da máquina sem que todos os comandos sejam acionados, conforme a NBR 14154.
Exemplos de proteção em prensas

CRONOGRAMA DE METAS PARA PRENSAS E SIMILARES
Convenção Coletiva de Trabalho de Melhoria das Condições de Trabalho em Prensas e Equipamentos Similares de Joinville, SC – Anexo III.

Softwares

- ETAP

     O ETAP é um software para projetos elétricos, que está em conformidade com as normas IEC ANSI, eis alguns estudos realizados. ETAP oferece uma gama de soluções de software totalmente integrado, incluindo Arc Flash, Fluxo de Carga, Curto-circuito, Coordenação de relés, Dimensionamento de cabos pela capacidade de condução de corrente, Estabilidade transitória, Fluxo de potência ideal, e ainda, modular a sua funcionalidade pode ser adaptado para satisfazer as necessidades de qualquer empresa, desde pequenas a grandes sistemas de energia.

Curto-circuito

     As normas ANSI e IEC são utilizadas para o cálculo da corrente de curto circuito principal e para rede abaixo dos painéis principais, sub-panéis, UPS, e adaptadores fase. Dispositivo calcula e compara a corrente de falta, calculado a partir destas redes para a avaliação dos dispositivos de proteção e automaticamente gera alertas, alarmes dos limites críticas e aceitáveis baseados em parâmetros definidos.

Arc Flash

     A análise do arco voltaico estima a energia do incidente do Arc Flash sob uma falha trifásica do curto-circuito e determina o limite de proteção para as peças vivas para a proteção de choque. A análise do Arc Flash é conduzida conjuntamente com cálculos de curto circuito (ANSI/IEEE e de IEC) do dispositivo em regime ANSI/IEEE e de IEC e conformidade mantendo com o OSHA, o NFPA70E e IEEE.

Fluxo da carga

     A análise para verificar os níveis de tensão e potência do sistema e para impedir sobrecargas.

Panel Schedules – Panel Systems Software:

     Desenvolvido para desenhistas e engenheiros eletricistas, o módulo Panel Systems combina uma interface gráfica amigável ao usuário e de fácil resolução dos sistemas elétricos de distribuição de baixa tensão pelo ETAP.

Transmission Line Software

     O módulo linha de transmissão calcula parâmetros elétricos, relação entre corrente e temperatura no condutor, flecha nas linhas aéreas de transmissão. Abrangente modelagem sobre o efeito do acoplamento de diferentes derivações na linha.

Transformer Sizing & TAP Optimization Software

     Procedimentos recomendados para determinar a potência exigida do transformador baseado no fator de utilização incluindo altitude, temperatura, isolamento, número de fases, o resfriamento de fase, etc. O ETAP permite que você utilize valores a partir dos cálculos de fluxo de carga ou a utilização total de carga instalada representado no diagrama. Permite a otimização do TAP do transformador através da potência MVA versus tensão fornecida.

Start Protective Device Coordenation Software

     O mais completo Software de análise e soluções para Proteção e Coordenação dos sistemas elétricos. O módulo de proteção e coordenação proporciona uma abordagem lógica e intuitiva para o tempo e corrente de curto circuito, analisando as características e capacidades de cada componente. Possui uma interface gráfica do usuário com uma vasta biblioteca de componentes para modelagem do sistema elétrico, verificando e validando o mesmo.

ETAP

- ANAREDE

     O ANAREDE é o programa computacional mais utilizado no Brasil na área de Sistemas Elétricos de Potência. É formado por um conjunto de aplicações integradas que inclui, Fluxo de Potência, Equivalente de Redes, Análise de Contingências, Análise de Sensibilidade de Tensão e Fluxo e Análise de Segurança de Tensão. O programa dispõe ainda de modelo de curva de carga, modelo de bancos de capacitores / reatores chaveados para controle de tensão, modelos de equipamentos equivalentes e individualizados, algoritmo para verificação de conflito de controles e facilidades para estudos de recomposição do sistema. Sua poderosa interface gráfica, aliada à utilização dos aplicativos de pós-processamento de resultados FormCepel e do EditCepel, torna o seu uso simples e rápido. O programa destaca-se por sua robustez e confiabilidade.

ANAREDE


Rua Santa Sé, 72 - Costa e Silva Cep 89218-415 - Joinville - SC | 2009 Copyright - Todos os direitos reservados
Fone: (47) 3434 - 4786 - E-mail engenharia@toolseletrica.com.br